select

Base de conhecimento

Forma sólida oral

A maioria dos medicamentos, os comercializados livremente ou os medicamentos vendidos com receita, é administrada por via oral na forma de comprimidos ou cápsulas. Os medicamentos orais são práticos, flexíveis e oferecem melhor custo-benefício. Eles podem ser produzidos em grandes quantidades com rapidez, podendo alcançar taxas de produção de 1 milhão por hora. Variantes, adaptadas com precisão às preferências e às necessidades individuais, podem ser facilmente desenvolvidas.  

Applications

Opções de dosagem

Os pacientes agora podem optar por comprimidos orodispersiveis, cápsulas de liberação programada e pílulas de diferentes formas, tamanhos e sabores. A quantidade e a variedade de opções das formas sólidas disponíveis permitem reagir com rapidez e de forma criativa às mudanças nas preferências dos usuários e às necessidades do mercado.

Função dos excipientes

A eficiência da produção e a eficácia do fornecimento do medicamento dependem dos excipientes utilizados na mistura com os princípios ativos. A mistura de princípios ativos e excipientes não só deve oferecer o tratamento conforme planejado e previsto, como também deve ser comprimida no formato e tamanho certos, criando pílulas, cápsulas e comprimidos que sejam adequados à utilização pretendida e que possam ser produzidos de forma eficiente.

Opções técnicas

Várias técnicas são usadas para formar uma mistura compressível eficaz que, após o processamento, proporcionará o desempenho previsto em termos de fluxo e liberação dos princípios ativos. Cada uma das técnicas disponíveis apresenta vantagens e desvantagens em relação ao número de processos, ao custo dos materiais e recursos, à velocidade e, acima de tudo, às características de desempenho que você deseja alcançar. 

Considerações principais

Para realizar comparações válidas e garantir a melhor tomada de decisão possível, um conjunto de vários fatores deve ser levado em conta. Entre eles:

  • Propriedades medicamentosas: qual é a dosagem? A granulação terá melhor resultado que a compressão direta para altas e baixas dosagens. Quão importante é a estabilidade? Isso pode indicar a necessidade de se utilizar granulação seca ou compressão direta. Características físicas e químicas? Fatores como solubilidade e ponto de fusão orientarão você em relação à técnica a ser utilizada.
  • Disponibilidade do medicamento: ao desenvolver novos medicamentos, as quantidades podem ser baixas e isso pode levar você a escolher uma opção de baixo custo (geralmente, a compressão direta).
  • Preferência: várias empresas e diversos formuladores têm sua própria maneira preferida de fazer as coisas. As diversas variantes dos produtos também influenciarão na escolha da técnica. Se houver uma necessidade excepcional de garantir a estabilidade e a segurança, a utilização da granulação úmida será mais indicada por ser uma técnica mais robusta, porém, menos econômica.
  • Custo: é fundamental encontrar o equilíbrio certo entre os estágios extras do processo e a utilização da energia (na granulação úmida) e os custos adicionais com excipientes (compressão direta). Neste âmbito, o processamento contínuo também é um fator.

Há várias partes móveis na realização desses cálculos, e os resultados podem variar dependendo de diversos fatores diferentes. Para dar início a um diálogo com nossos especialistas técnicos e garantir a melhor tomada de decisão possível, entre em contato direto hoje mesmo.


Ask our expert

Bastiaan Dickhoff
Especialista sênior em aplicação de produtos

Ask our expert
Pedido de amostra

For each product we offer a sample request. Browse to the product group section to request a sample.

Request a sample